quarta-feira, 29 de julho de 2009

Para conhecer a PASCOM

A Pastoral da Comunicação tem como missão a evangelização através das relações interpessoais e dos meios de comunicação sociais. Na Arquidiocese de Salvador , a Pascom promove todos os meses um encontro de formação e espiritualidade para quem deseja iniciar este trabalho nas paróquias. Os encontros acontecem todo primeiro sábado de cada mês, às 14h na Pascom – Garcia. Fique atento, a próxima formação é no dia 1º de agosto. Para mais informações, pelo telefone 4009-6688.

terça-feira, 9 de junho de 2009

Curso Arquidiocesano de Comunicação Pastoral

Clique na imagem abaixo e veja o que você vai fazer nas próximas férias! Conheça o novo formato do Curso Arquidiocesano de Comunicação Pastoral, promovido pela Pastoral da Comunicação. As inscrições estão abertas!

quinta-feira, 14 de maio de 2009

Confira a programação da Mostra de Cinema e Religião

Dia 22/05 – Sexta-feira17h – Abertura do Seminário sobre Cinema e Ritos de passagens com as presenças de César Sartorelli e do Padre Manoel Filho.
19h – Exibição dos filmes:Dança das Cabaças - Exu no Brasil Brasil, 2006, cor, 55 min. - suporte DVDDireção: Kiko DinucciSinopse - Dança das cabaças - Exu no Brasil é um documentário de investigação poética sobre a divindade africana Exu no imaginário brasileiro. Trazido pelos escravos com outros Deuses do panteão Yoruba, Exu foi colocado à margem e passou por um processo de demonização que se inicia na missão católica na África e se estende no período colonial brasileiro, onde seus atributos originais foram ocultados.
O Oráculo
Canadá, cor, 60 min., legendas em português – suporte DVD
Produção: Ellisent Entertainment/ VisionTVInternational
Sinopse - Um documentário que examina o fenômeno de transe e possessão a partir de um da suas visualmente berrantes e mais dramáticas manifestações : O Oráculo Estatal do Tibete.

Dia 23/05 - Sábado
15h – Exibição dos Filmes:
Vá Indo que Eu Já Vou
Brasil, 2006, 15 min. – suporte DVD
Direção: Rubem Barros e Marcelo Perez
Sinopse - Documentário que trata do Imaginário da morte, sobretudo da maneira como imaginamos a nossa própria morte e seu entorno. Pessoas de perfis muito diversos falam de como pensam deveria ser sua cerimônia derradeira.

Filho de Maria (Pesar-e Maryam)
Irã, 1999, 71 min., legendas em português - suporte DVD
Direção e roteiro: Hamid Jebelli
Sinopse - Rahman, um menino que entrega leite em uma vila no noroeste de Irã, é o cantor de orações na mesquita local. Sendo atraído pelo ícone do Virgem Maria na igreja cristã do vilarejo, desenvolve uma forte amizade com o idoso padre desta igreja. Quando acontece um acidente com o padre, ele e seu amigo cego Rahman enfrentam novas responsabilidades.

17h – Mesa Redonda sobre os Ritos de Passagens e sua importância na dinâmica da vida e da morte.
Convidados:
· Prof. Jaime Sodré: PhD em História da Cultura Negra, é professor da UNEB e CEFET, tem doutorado em História Social. É Xicarongoma Ogan do Candomblé
· Sheik Ahmad Abdul: presidente do Centro Islâmico da Bahia
· Padre Clóvis Souza Santos: Sacerdote Católico

19h – Exibição dos Filmes:
Fénatismo

(Brasil, 2008, cor, 2 min. 18 seg. – suporte DVD)
Direção: Filipe Barros
Videoarte
Temporada de Pesadelos (A Season of Nightmare)
Irã, 2007, cor, 13 min., legendas em português – suporte DVD
Direção: Ghasem Ansari
Sinopse - O filme trata dos costumes religiosos numa aldeia iraniana, onde as tradições tribais se mesclam com o islamismo.

Retratos de Mulheres de Poder
Doljin Kandro Suren - “nos reencontraremos na Terra das Daquinis”
Itália/Mongólia, cor, 27 min., legendas em português – suporte DVD
Direção: Costanzo Allione
Sinopse - “... se durante sua vida você se dedicou ao Darma no momento da morte a sua mente seguirá naturalmente o caminho da verdade...não fique apegado ao que deixou. Nos reecontraremos na Terra das Daquinis"

Em Siracusa onde Chorou Maria
Itália, 2006, cor, 25 min. Locução em português – suporte DVD
Direção: Carlo e Paola de Biase
Sinopse - Em 1959 uma pequena estátua da Virgem Maria “chorou” e foi filmada por várias pessoas. Temos aqui um trabalho que mostra vários desses filmes, alguns amadores inclusive, mostrando a atmosfera e emoções desse momento e depoimentos dos que alcançaram graças e milagres anos depois.

24/05 - Domingo15h – Exibição dos Filmes:Aliança: a Mulher, Deus e Tudo (Covenant: Woman, God and all Between)Israel, 2005, cor, 53 min., legendas em português – suporte DVDDireção: Nurit YinenSinopse - O processo de gestação da criança, e a cerimônia de Circuncisão, oito dias após o nascimento, com o pai abençoando e a mãe observando o rito.

Memória Poética - São Francisco XavierBrasil, 2004-2007, cor, 25 min. – suporte DVDDireção: Anahí Santos e Gabriela Leirias
Sinopse - Documentário poético a partir de entrevistas com antigos moradores de São Francisco Xavier e performances dialogando com lugares e histórias coletadas. Destaca-se Dona Dita, rezadeira de 100 anos de idade, expoente da força da religião católica, que com seus cantos e rezas próprios da cultura caipira revelam uma comunidade profundamente enraizada na religião.
17h – Mesa Redonda sobre os Ritos de Passagens e a visão das ciências
Convidados:
· Profª Ana Cecília de Sousa Bittencourt Bastos: Psicóloga, professora da UFBA, tem doutorado em Psicologia pela Universidade de Brasília, com experiência de pesquisa situada na interface entre a Psicologia Cultural do Desenvolvimento e a Saúde Coletiva, focalizando, ao longo de sua trajetória, os seguintes temas: desenvolvimento em contexto cultural, risco-proteção no desenvolvimento, considerando especialmente a realidade da infância e da adolescência, transições desenvolvimentais (marcadores e processos: gravidez, parto), construção cultural da maternidade / paternidade, família e saúde.
· Prof. Roberto Albergaria: Antropólogo, professor licenciado da UFBA, doutorado em Antropologia pela Universidade de Paris VII - Jussieu. Seu trabalho se concentra na área da Antropologia, com ênfase em Antropologia do Cotidiano, Urbana e Histórica, atuando principalmente nos seguintes temas: mídia, carnaval, sociabilidade, simbolismo e baianidade.
· Um historiador a ser confirmado

19h – Exibição dos Filmes:
Severa Romana
Brasil, 2006, cor, 16 min. – suporte DVD
Direção: Bio Souza, Sue Pavão, Rael Helyan
Sinopse - A cidade de Belém/PA é o cenário onde ocorreu a tragédia de Severa Romana, dezenove anos, casada, e prestes a dar a luz. No dia 02 de Novembro do ano de 1900, Severa é brutalmente assassinada por cabo Ferreira. Morre a mulher - nasce o mito, uma Santa Popular.

Dia de Decisão (Day Break)
Irã, 2005, cor, 85 min., legendas em português – suporte DVD
Direção: Hamid Rahmanian
Sinopse - No Irã a pena de morte é regida pelo direito islâmica, segundo o qual os familiares da vítima tem a decisão final sobre a aplicação da pena. Baseada e fatos verídicos numa prisão de Teerã.

25/05 – Segunda-feira
15h - Exibição dos Filmes:
Eu digo Sim a Jesus e Você
(Brasil, 2008, cor, 3 min.– suporte DVD)
Direção: Waleska Praxedes
Sinopse - Divertido documentário sobre Marquinhos que levava uma vida desregrada e teve seu vício em drogas curado pela sua fé. Evangélico, da Assembléia de Deus, é dono e trabalha em uma barraca no reduto gay da praia de Ipanema no Rio de Janeiro. Adivinha o que está escrito na barraca?

Casamento Proibido
Brasil, 2002, cor, 56 min. – suporte DVD
Direção: Flavia Fontes
Sinopse - O filme conta a história de Hedir, paraplégico desde os 15 anos, que foi impedido pelo bispo de casar-se na Igreja Católica por causa de uma lei do Vaticano, segundo a qual um homem precisa ser capaz de copular para poder casar. Contado inteiramente pelas vozes do casal, de sua família, das pessoas da cidade e do padre local, o filme trata de amor, sexualidade e fé.

Vida de Giácomo (Vita di Giacomo)
(França, 2007, cor, 30 min., legendas em português – suporte DVD)
Direção: Diego Governatori e Luca Governatori
Sinopse - Verão de 2006 na Itália. Giacomo está finalizando seus estudos como seminarista. Prestes a se ordenar fica ponderando sobre sua vocação.

19h - Exibição dos Filmes:
Cílios (Eyeless)(Suíça, 2008, Animação, 7 min., legendas em português – suporte DVD)Direção: Marcel HobiSinopse - A animação trata da superstição de que pegar um cílio, colocá-lo na mão fechada e fazer um desejo o faria ser realizado.
Sapucaia
Brasil, 2007, cor, 24 min. – suporte DVD
Direção: Sílvia Bigarelli e Victor Menezes
Sinopse - O barro e seu sentido em várias tradições religiosas é o fio da meada da trama, construído em linguagem poética, através de imagens, frases escritas e faladas e música. O filme é estruturado em três blocos temáticos: barro, veias do Vale e Sapucaia – vida, morte, vida. O resultado é um mosaico do patrimônio cultural da região do Vale do Paraíba e suas transformações cíclicas (urobóricas) e seus renascimentos.

Retratos de Mulheres de Poder
Habiba - Uma Santa Sufi do Uzbequistão
Uzbequistão, cor, 30 min., legendas em português – suporte DVD
Sinopse - “...diariamente muitas pessoas vêm procurar-me pedindo ajuda. É o primeiro passo, que permetirá a eles renderem-se à compaixão e ao amor de Deus. Esse é o segredo da cura". Habiba é uma Tabib, uma curadora muçulmana. Pertence à antiga “Cadeia Mística de Trasmissão”,uma linhagem Sufi de mestres cujo principal representante era o grande maestro Bahaudin Nacksband.Habiba vive no Uzbequistão, terra de sonho com cúpulas e minaretes, um cruzamento entre a civilização ocidental e a oriental, ao longo da Rota da Sêda.
Retratos de Mulheres de PoderSavoniha - A fé de uma Cristã do Oriente(Rússia, 1995, cor, 30 min., legendas em português – suporte DVD)Direção: Costanzo Allione
Sinopse -“.. o perdão me permitiu gozar do outono de minha vida.... O perdão me libertou: as coisas ganharam uma forma menos distinta, os pensamentos ficaram mais leves, passando pelo coração não machucam mais os meus sentimentos.”Savoniha pertence aos “velhos crentes”, uma seita da Igreja Ortodoxa russa cujos seguidores foram exilados na Sibéria, há alguns séculos.Savoniha, 95 anos, foi testemunha da campanha anti religiosa de Stálin durante a qual perdeu seu pai, um dos principais representantes dos “velhos crentes” siberianos.

26/05 – Terça-feira
15h - Exibição dos Filmes
Carpição
(Brasil, 2007, cor, 41 min. – suporte DVD)
Direção: Vitor Menezes
Sinopse - Nesse documentário vemos a prática religiosa da “carpição” para cura associada à Santa Ana, mãe da Virgem Maria, que acontece em um substrito rural de Jacareí numa capela construída pelos devotos. Antigos fiéis freqüentadores contam a história do surgimento dessa prática e suas transformações até hoje. A “carpição” promove curas através da terra do solo consagrado em torno da capela, que deve ser transportado em pequenas porções de um lado para outro do terreno na entrada em frente à mesma.

Vivendo Num Mundo Perfeito (Living in a Perfect World)
(Itália/México, 2007, cor, 71 min., legendas em português – suporte DVD)
Direção: Diego D’ Ínnocenzo e Marco Leopardi
Sinopse - Documentário sobre a Comunidade Menonita que vive no México, onde não é permitido o uso de carros, rádio, tv e eletricidade, mostrando os conflitos entre uma nova geração que deseja ter acesso aos confortos da modernidade e os pioneiros que preferem permanecer distante desses confortos.

19h - Exibição dos Filmes
Mitake Oasin(Brasil, 2008, cor, 3 min.– suporte DVD)Direção: Anderson Souza
Sinopse - Um olhar sobre o ritual da ayahuasca, suas curas e o contato com o divino.

Daritizé, Aprendiz de curador (Brasil, 2003, cor, 35 min.- suporte DVD)Direção e fotografia: Divino TserewahúEdição: Divino Tserewahú e Leonardo Sette
Sinopse - Com a divulgação do seu vídeo “Wai´a rini, o poder do sonho” em outras aldeias Xavante, os moradores da Aldeia Nova da reserva de São Marcos pediram ao Divino que filmasse o mesmo ritual em sua aldeia. “Aprendiz de curador” descreve o cerimonial do Wai´á, no qual os jovens são iniciados ao mundo espiritual para desenvolver o seu poder de cura.
Do Outro Lado do Céu
Brasil, 2001, cor, 20 min. – suporte DVD
Direção e fotografia: Vincent Carelli
Edição: Tutu Nunes
Realização: TV Escola/Ministério da Educação
Sinopse - A religiosidade e o sentido místico da cultura indígena, tendo como referência as tribos Yanomami (RR), Pankararu (PE) e Maxacali (MG). No caso da tribo Maxacali, o índio José Ferreira discorre sobre o conceito de religiosidade para a sua etnia. Acreditam em seres espirituais bons, que vivem acima do céu, e ruins, que vagam pela terra. Os bons protegem os índios da tribos e exterminam doenças. Os xamãs da tribo Yanomami, verdadeiros “médicos espirituais” tratam da relação do mundo dos homens e com as forças da natureza. Também são mostradas as festas realizadas pela tribo Pankararu, onde os índios invocam os espíritos encantados que os protegem.

27/05 – Quarta-feira17h - Exibição dos Filmes:Valei-me, Bom Jesus(Brasil, 2008, cor, 3 min.– suporte DVD)Direção: Anderson Souza
Sinopse - A procissão de Bom Jesus da Lapa - BA, reune em torno de 700 mil fiéis. Suas promessas e a oferta dos ex-votos.
Padre Pio, o endemoniado do Céu
(Itália, 2007, cor, 57 min., legendas em português – suporte DVD)
Direção: Stefano Rizzelli
Sinopse - Contestado e exultado, amado e hostilizado, Padre Pio, o frade capuchinho de Pietrelcina, foi proclamado Santo pela Igreja Católica, por vontade explícita de João Paulo II, em 16 de junho de 2002. Objeto, ainda em vida, de uma fortíssima veneração popular graças as suas supostas capacidades de cura, mas também sob grande crítica e suspeição no ambiente eclesiástico e nem,ainda hoje, após 40 anos de sua morte, as suas profecias e os seus encontros com o demônio são para muitos um ponto controverso. Como conciliar fé e razão, credulidade e transcendência?

Truth and Beyond
(Bangladesh, 2006, cor, 50 min., legendas em português – suporte DVD)
Direção: Ahmed Muztada Zamal
Sinopse - O Islamismo em Bangladesh se caracteriza pela influência do sufismo, a mística islâmica, onde a música é um dos veículos da fé. O filme documenta, através de uma viagem pelo interior do País, a prática de grandes músicos sufis, onde se ressalta uma situação que nos remete a um “desafio repentista”.

19h - Exibição dos Filmes:
O Sol Nasce para Todos
Irã, 2007, cor, 90 min., legendas em português – suporte DVDDireção: Abbas Rafei
Sinopse - Negar e Janet são amigas íntimas. Reza, marido de Negar e ex-marido de Janet, é vítima da guerra química, desacreditado pela medicina tradicional. Enganando o diretor do hospital, amigo do influente pai de Negar, as duas amigas conseguem fugir com Reza e leva-lo a um famoso santuário, esperando um milagre. Durante a longa viagem muitos milagres os guiam até o milagre maior para o casal muçulmano e a inesperada iluminação da cristã Janet.
28/05 – Quinta-feira
17h - Exibição dos Filmes:

Tempos Incertos (Ongewess Jyd)
( Holanda, 2006, cor, 63 min., legendas em português – suporte DVD)
Direção: Diego Pos
Sinopse - Docfiction que mostra a história da comunidade judaica de Panamaribo, Guiana Holandesa, através de um descendente que reside em Amsterdã e vai procurar suas raízes judaicas. O filme faz excelente reprodução de época.
Truth and Beyond
(Bangladesh, 2006, cor, 50 min., legendas em português – suporte DVD)
Direção: Ahmed Muztada Zamal
Sinopse - O Islamismo em Bangladesh se caracteriza pela influência do sufismo, a mística islâmica, onde a música é um dos veículos da fé. O filme documenta, através de uma viagem pelo interior do País, a prática de grandes músicos sufis, onde se ressalta uma situação que nos remete a um “desafio repentista”.

19h - Exibição dos Filmes:
Um Pequeno Canto do Tibete
(A Little Corner of Tibet)
(Itália, 2007, cor, 50 min., legendas em português)
Direção: Marco Leopardi
Sinopse - Documentário narrado por um garoto que estuda num monastério budista na Índia, que mostra seu cotidiano e as práticas do Budismo Tibetano de forma didática e pungente.

Um Natal no Tibete - Un Noel au Tibet
França, 2006, cor, 39 min., legendas em português – suporte DVD
Direção: Jean Baptiste Warluzel, Falk van Gaver e Constantine de Slizewic.
Sinopse - Na fronteira da China com o Tibete existe uma comunidade de tibetanos católicos, evangelizados por missionários franceses, duplamente perseguida pelo Governo Comunista como tibetanos e cristãos. O filme retrata o cotidiano religioso dessa comunidade.

Mostra de Cinema e Religião em Salvador


Ritos de Passagem é o tema da Mostra de Cinema e Religião, que acontece de 22 a 28 de maio na Sala Alexandre Robatto - Biblioteca Pública dos Barris, com entrada franca. O evento é uma produção da Arquidiocese de Salvador, através da Pastoral de Comunicação, em parceria com a Diretoria de Audiovisual da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Dimas).

Com curadoria de César Sartorelli, organizador de uma das cinco maiores mostras sobre o tema no mundo, o evento chega a Salvador depois de passar por várias edições na capital paulista, em locais como o Centro Cultural São Paulo e Galeria Olido. O público baiano agora vai poder assistir a uma seleção de 31 filmes. Abrindo a programação, o documentário Dança das Cabaças - Exu no Brasil, de Kiko Dinucci. Na seleção internacional, filmes do Canadá, Irã, Israel, Itália, Bangladesh, Holanda, França, México, Suíça, Rússia e Uzbequistão.

A mostra se divide em dois momentos. No primeiro, uma cinematografia trata dos ritos de passagem das várias etapas que compõem uma vida comum: batismo, para nascimento e entrada na religião; maioridade, quando da passagem de rapazes e moças para a condição de adultos; iniciáticos, para os que entram na vida religiosa como sacerdotes; e morte. No segundo momento, a questão da passagem e dos ritos caminha para um sentido mais ordinário, da marcação de um tempo menor, que é o mote de uma infinidade de ritos que permeiam o dia-a-dia de toda tradição religiosa: a missa a cada sete dias, dos cristãos; o shabat, no Judaísmo; as cinco orações diárias do Islamismo, entre outros.

Além dos filmes, a mostra conta com duas mesas-redondas. A primeira, no dia 23, às 17 horas, abordará os ritos de passagem e sua importância na dinâmica da vida e da morte. Já no dia 24, no mesmo horário, será a vez de refletir sobre os ritos de passagem e a visão das ciências. O historiador Jaime Sodré, sheik Ahmad Abdul, padre Clóvis Souza Santos, a psicóloga Ana Cecília de Sousa Bittencourt Bastos e o antropólogo Roberto Albergaria já confirmaram presença.

Para padre Manoel Filho, coordenador da Pastoral de Comunicação, a mostra é uma oportunidade de diálogo que possibilita o encontro de linguagens e olhares. “Queremos estabelecer relações entre pessoas, instituições, modos de olhar o mundo, entre culturas”, ressalta o religioso.

terça-feira, 12 de maio de 2009

Dia Mundial das Comunicações - 24 de maio de 2009


O dia 24 de maio, festa da Ascenção do Senhor, é dedicado à comunicação. Parabéns a todos os comunicadores e comunicadoras da Arquidiocese de Salvador! Confira a carta do papa Bento XVI que nos prepara para a celebração desse dia. Veja também algumas dicas para incrementar as celebrações litúrgicas da festa.


MENSAGEM DO PAPA BENTO XVI

Amados irmãos e irmãs,


Aproximando-se o Dia Mundial das Comunicações Sociais, é com alegria que me dirijo a vós para expor-vos algumas minhas reflexões sobre o tema escolhido para este ano: Novas tecnologias, novas relações. Promover uma cultura de respeito, de diálogo, de amizade. Com efeito, as novas tecnologias digitais estão a provocar mudanças fundamentais nos modelos de comunicação e nas relações humanas. Estas mudanças são particularmente evidentes entre os jovens que cresceram em estreito contacto com estas novas técnicas de comunicação e, consequentemente, sentem-se à vontade num mundo digital que entretanto para nós, adultos que tivemos de aprender a compreender e apreciar as oportunidades por ele oferecidas à comunicação, muitas vezes parece estranho. Por isso, na mensagem deste ano, o meu pensamento dirige-se de modo particular a quem faz parte da chamada geração digital: com eles quero partilhar algumas idéias sobre o potencial extraordinário das novas tecnologias, quando usadas para favorecerem a compreensão e a solidariedade humana. Estas tecnologias são um verdadeiro dom para a humanidade: por isso devemos fazer com que as vantagens que oferecem sejam postas ao serviço de todos os seres humanos e de todas as comunidades, sobretudo de quem está necessitado e é vulnerável.

A facilidade de acesso a celulares e computadores juntamente com o alcance global e a onipresença da internet criou uma multiplicidade de vias através das quais é possível enviar, instantaneamente, palavras e imagens aos cantos mais distantes e isolados do mundo: trata-se claramente duma possibilidade que era impensável para as gerações anteriores. De modo especial os jovens deram-se conta do enorme potencial que têm os novos «media» para favorecer a ligação, a comunicação e a compreensão entre indivíduos e comunidade, e usam-nos para comunicar com os seus amigos, encontrar novos, criar comunidades e redes, procurar informações e notícias, partilhar as próprias idéias e opiniões. Desta nova cultura da comunicação derivam muitos benefícios: as famílias podem permanecer em contacto apesar de separadas por enormes distâncias, os estudantes e os investigadores têm um acesso mais fácil e imediato aos documentos, às fontes e às descobertas científicas e podem por conseguinte trabalhar em equipa a partir de lugares diversos; além disso a natureza interativa dos novos «media» facilita formas mais dinâmicas de aprendizagem e comunicação que contribuem para o progresso social.

Embora seja motivo de maravilha a velocidade com que as novas tecnologias evoluíram em termos de segurança e eficiência, não deveria surpreender-nos a sua popularidade entre os contemporâneos porque elas respondem ao desejo fundamental que têm as pessoas de se relacionar umas com as outras. Este desejo de comunicação e amizade está radicado na nossa própria natureza de seres humanos, não se podendo compreender adequadamente só como resposta às inovações tecnológicas. À luz da mensagem bíblica, aquele deve antes ser lido como reflexo da nossa participação no amor comunicativo e unificante de Deus, que quer fazer da humanidade inteira uma única família. Quando sentimos a necessidade de nos aproximar das outras pessoas, quando queremos conhecê-las melhor e dar-nos a conhecer, estamos a responder à vocação de Deus - uma vocação que está gravada na nossa natureza de seres criados à imagem e semelhança de Deus, o Deus da comunicação e da comunhão.

O desejo de interligação e o instinto de comunicação, que se revelam tão naturais na cultura contemporânea, na verdade são apenas manifestações modernas daquela propensão fundamental e constante que têm os seres humanos para se ultrapassarem a si mesmos entrando em relação com os outros. Na realidade, quando nos abrimos aos outros, damos satisfação às nossas carências mais profundas e tornamo-nos de forma mais plena humanos. De fato amar é aquilo para que fomos projetados pelo Criador. Naturalmente não falo de relações passageiras, superficiais; falo do verdadeiro amor, que constitui o centro da doutrina moral de Jesus: «Amarás o Senhor, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma, com todo o teu entendimento e com todas as tuas forças» e «amarás o teu próximo como a ti mesmo» (cf. Mc 12, 30-31). Refletindo, à luz disto, sobre o significado das novas tecnologias, é importante considerar não só a sua indubitável capacidade de favorecer o contacto entre as pessoas, mas também a qualidade dos conteúdos que aquelas são chamadas a pôr em circulação. Desejo encorajar todas as pessoas de boa vontade, ativas no mundo emergente da comunicação digital, a que se empenhem na promoção de uma cultura do respeito, do diálogo, da amizade.
Assim, aqueles que operam no sector da produção e difusão de conteúdos dos novos «media» não podem deixar de sentir-se obrigados ao respeito da dignidade e do valor da pessoa humana. Se as novas tecnologias devem servir o bem dos indivíduos e da sociedade, então aqueles que as usam devem evitar a partilha de palavras e imagens degradantes para o ser humano e, consequentemente, excluir aquilo que alimenta o ódio e a intolerância, envilece a beleza e a intimidade da sexualidade humana, explora os débeis e os inermes.

As novas tecnologias abriram também a estrada para o diálogo entre pessoas de diferentes países, culturas e religiões. A nova arena digital, o chamado cyberspace, permite encontrar-se e conhecer os valores e as tradições alheias. Contudo, tais encontros, para ser fecundos, requerem formas honestas e corretas de expressão juntamente com uma escuta atenciosa e respeitadora. O diálogo deve estar radicado numa busca sincera e recíproca da verdade, para realizar a promoção do desenvolvimento na compreensão e na tolerância. A vida não é uma mera sucessão de fatos e experiências: é antes a busca da verdade, do bem e do belo. É precisamente com tal finalidade que realizamos as nossas opções, exercitamos a nossa liberdade e nisso - isto é, na verdade, no bem e no belo - encontramos felicidade e alegria. É preciso não se deixar enganar por aqueles que andam simplesmente à procura de consumidores num mercado de possibilidades indiscriminadas, onde a escolha em si mesma se torna o bem, a novidade se contrabandeia por beleza, a experiência subjetiva sobrepõem-se à verdade.

O conceito de amizade logrou um renovado lançamento no vocabulário das redes sociais digitais que surgiram nos últimos anos. Este conceito é uma das conquistas mais nobres da cultura humana. Nas nossas amizades e através delas crescemos e desenvolvemo-nos como seres humanos. Por isso mesmo, desde sempre a verdadeira amizade foi considerada uma das maiores riquezas de que pode dispor o ser humano. Por este motivo, é preciso prestar atenção a não banalizar o conceito e a experiência da amizade. Seria triste se o nosso desejo de sustentar e desenvolver on-line as amizades fosse realizado à custa da nossa disponibilidade para a família, para os vizinhos e para aqueles que encontramos na realidade do dia a dia, no lugar de trabalho, na escola, nos tempos livres. De fato, quando o desejo de ligação virtual se torna obsessivo, a consequência é que a pessoa se isola, interrompendo a interação social real. Isto acaba por perturbar também as formas de repouso, de silêncio e de reflexão necessárias para um são desenvolvimento humano.

A amizade é um grande bem humano, mas esvaziar-se-ia do seu valor, se fosse considerada fim em si mesma. Os amigos devem sustentar-se e encorajar-se reciprocamente no desenvolvimento dos seus dons e talentos e na sua colocação ao serviço da comunidade humana. Neste contexto, é gratificante ver a aparição de novas redes digitais que procuram promover a solidariedade humana, a paz e a justiça, os direitos humanos e o respeito pela vida e o bem da criação. Estas redes podem facilitar formas de cooperação entre povos de diversos contextos geográficos e culturais, consentindo-lhes de aprofundar a comum humanidade e o sentido de corresponsabilidade pelo bem de todos. Todavia devemo-nos preocupar por fazer com que o mundo digital, onde tais redes podem ser constituídas, seja um mundo verdadeiramente acessível a todos. Seria um grave dano para o futuro da humanidade, se os novos instrumentos da comunicação, que permitem partilhar saber e informações de maneira mais rápida e eficaz, não fossem tornados acessíveis àqueles que já são econômica e socialmente marginalizados ou se contribuíssem apenas para incrementar o desnível que separa os pobres das novas redes que se estão a desenvolver ao serviço da informação e da socialização humana.

Quero concluir esta mensagem dirigindo-me especialmente aos jovens católicos, para os exortar a levarem para o mundo digital o testemunho da sua fé. Caríssimos, senti-vos comprometidos a introduzir na cultura deste novo ambiente comunicador e informativo os valores sobre os quais assenta a vossa vida. Nos primeiros tempos da Igreja, os Apóstolos e os seus discípulos levaram a Boa Nova de Jesus ao mundo greco-romano: como então a evangelização, para ser frutuosa, requereu uma atenta compreensão da cultura e dos costumes daqueles povos pagãos com o intuito de tocar as suas mentes e corações, assim agora o anúncio de Cristo no mundo das novas tecnologias supõe um conhecimento profundo das mesmas para se chegar a uma sua conveniente utilização. A vós, jovens, que vos encontrais quase espontaneamente em sintonia com estes novos meios de comunicação, compete de modo particular a tarefa da evangelização deste «continente digital».

Sabei assumir com entusiasmo o anúncio do Evangelho aos vossos companheiros! Conheceis os seus medos e as suas esperanças, os seus entusiasmos e as suas desilusões: o dom mais precioso que lhes podeis oferecer é partilhar com eles a «boa nova» de um Deus que Se fez homem, sofreu, morreu e ressuscitou para salvar a humanidade. O coração humano anseia por um mundo onde reine o amor, onde os dons sejam compartilhados, onde se construa a unidade, onde a liberdade encontre o seu significado na verdade e onde a identidade de cada um se realize numa respeitosa comunhão. A estas expectativas pode dar resposta a fé: sede os seus arautos! Sabei que o Papa vos acompanha com a sua oração e a sua bênção.
Vaticano, 24 de Janeiro - dia de São Francisco de Sales - de 2009.

BENEDICTUS PP. XVI



DICAS PARA A LITURGIA


1. Convidar os comunicadores que frequentam a comunidade para ter participação ativa na

Missa, fazendo leituras, no ofertório e, até, recebendo uma homenagem no final da celebração.
2. Valorizar os símbolos ligados a comunicação durante a celebração.
3. Rezar pelos comunicadores e pelas comunicações
4. Disponibilizar em algum lugar da comunidade a carta do papa.
5. Utilizar trechos da carta no sermão e nos comentários da celebração.

quarta-feira, 18 de março de 2009

CEPAM


A principal característica do trabalho do Cepam – Centro Educacional Profissionalizantes de Adultos e Menores é não esperar apenas pelas doações para a manutenção do trabalho. O centro tem iniciativas próprias que ajudam a manter os custos com a formação das famílias atendidas. Vale a pena conferir como é realizado este trabalho no bairro de Pirajá em Salvador, que beneficia crianças com reforço escolar, formação humana e profissional além de trazer emprego e renda para a comunidade. Nós esperamos vocês, no domingo, às 7:30 da manhã na TVE Bahia e no sábado ao meio dia da TV Aparecida, canal 28 da Sky.

segunda-feira, 2 de março de 2009

Arquidiocese de Salvador promove encontro para agentes de Comunicação

Neste fim de semana, 07 e 08 de março, os agentes de comunicação da Arquidiocese de Salvador estarão reunidos para a primeira capacitação do ano. Na programação do evento haverá palestras, celebração, oficinas e a formatura dos alunos do Curso Arquidiocesano de Comunicação Pastoral. A atividade será no Centro Pastoral Cúria Bom Pastor, no bairro do Garcia. No sábado das 8 às 17 horas, encerrando com uma missa e no domingo das 8 ao meio dia.
A idéia do evento é fazer um grande momento de espiritualidade e formação técnica para os agentes, incentivando a formação de laços entre as equipes de Pascom paroquial. “A troca de experiências e a vivência da espiritualidade da comunicação são os dois pontos que norteiam o encontro, que vai também apresentar e firmar um compromisso dos agentes com as Diretrizes de Ação da Pastoral da Comunicação”, explica Patrícia Matos, coordenadora do trabalho de Pascom Paroquial na Arquidioce.
A elaboração e a execução do evento ficou a cargo da equipe Arquidiocesana de Comunicação, que pensou e preparou o encontro para que os participantes possam se sentir acolhidos e fortalecidos. São os professores do Curso Arquidiocesano de Comunicação Pastoral, bem como os funcionários da Pascom que vão receber e ministrar as oficinas a palestras.
“O fazer comunicação sempre é resultado da ação em conjunto, por isso é importante estar junto com as pessoas e favorecer que novas redes de contatos sejam criadas. Vamos receber e oferecer o nosso melhor para quem vier passar estes dois dias conosco”, diz Fernanda Santana assessora de imprensa da Arquidiocese.

Visita ao Rede - Irmãs Ancilas do Menino Jesus



Um grupo dedicado e comprometido. Foi isso o que encontramos na visita ao Grupo Rede, animado pelas Irmãs Ancilas do Menino Jesus. Representantes de diferentes comunidades onde as irmãs estão presentes estiveram reunidos em Salvador para um momento de formação. Ao todo são 9 comunidades entre bairros de Salvador, cidades do interior da Bahia e um município do estado de Alagoas. Eles se reuniram para refletir como os jovens podem atuar dentro dos seus bairros e comunidades, para que ali a vida possa realmente possa ser plena.

Desta vez, fizemos a reportagem em duas etapas. Na sexta-feira, acompanhamos a saída de cerca de 20 jovens e adolescentes de diferentes bairros de Salvador em direção à Casa Bethânia, no bairro de Itapuã. Os meninos e meninas com idade até vinte e poucos anos estavam bem animados, assim como as religiosas que acompanhavam o grupo. Ficamos pouco tempo com eles na sexta, mas foi possível perceber o compromisso deles porque:

1- Este foi o último fim de semana antes do início das aulas e aposto que muito jovem ia preferir ficar em casa e talvez curtir uma praia (Salvador teve um fim de semana lindo!!!!) ao invés de ficar dentro de uma casa religiosa;

2 – O grupo já está envolvido com o trabalho de formação humana das irmãs há mais de um ano e meio. Quer dizer, que eles realmente estão interessados em construir um futuro melhor não só para si, como para outros jovens das comunidades em que vivem. Nesta idade é comum certa inconstância especialmente quando se trata de assuntos relacionados a Igreja e problemas sociais.

Voltamos para a nossa base, com o sentimento que estes meninos e meninas podem fazer muita coisa boa.

No sábado, a nossa equipe também precisava vencer um desafio. Este não é um dia comum para nós fazermos reportagem e parte da nossa equipe tem aula na faculdade. Depois de muito negociar, conseguimos uma forma de fazer a matéria e valeu a pena superar esta dificuldade.

Ao chegar em Itapuã, local do encontro o grupo tinha crescido. Meninos e meninas de outras localidades, especialmente do interior do estado tinham chegado e agora eram 56 pessoas. Logo de cara, percebemos a seriedade com que eles relatavam as situações porque passam os jovens, especialmente quando se mora em bairros mais periféricos. Ter coragem de se abrir, em um grupo de cinqüenta pessoas, é sinal que há uma confiança entre eles e isso é bonito de se ver. Nesta experiência percebemos como ao falar dos problemas os jovens vão trocando vivências e aprendendo a desviar dos obstáculos enquanto constroem um futuro com mais esperança.

Depois desse primeiro momento e de um bom almoço, foi só correria. Era preciso aproveitar o horário de intervalo para gravar tudo. Terminávamos uma entrevista e logo vinha a próxima e assim chegamos ao fim do dia com a certeza que um lindo programa nascerá a partir das histórias e imagens que colhemos ali.

video
Nós esperamos vocês para conferirem as histórias e o protagonismo dessa galerinha muito animada no próximo Chão e Paz.